#EuroTrip: O começo

No começo de novembro em 2013, minha amiga Isabella me disse: estou querendo muito viajar. Então perguntei pra onde, quando.. enfim, todos esses detalhes de viagem que adoramos saber. Ela me disse que queria ir a Europa, fazia um tempo que não ia e estava afim de ir no meio de dezembro. Ou seja, tipo um mês depois. E ai disse: eu topo.

FullSizeRender-3

Chegando no nosso primeiro destino: Barcelona

Antes de comprarmos nossas passagens, pegamos no mapa e vimos os lugares que tinhamos vontade de conhecer, algum lugar especial para voltar e a parte mais dificil:

Quanto tempo? Quantos países/cidades? Hostel ou Hotel? Carro, trem ou Avião? Regular ou low cost? 

Todas essas questões nos deram um pouquinho de dor de cabeça, mas como programamos essa viagem inteiramente sozinhos, hoje já sei o que vale a pena ou não devido alguns errinhos, como: horário de voo tanto de ida quanto chegada devido a check-in, perrengues com mala no meio do metrô, etc.

Um mês de viagem, com o total de 6 países e 9 cidades.

Em ordem: fomos a Barcelona, Paris, Genebra, Gruyeres, Milão, Bergamo, Florença, Berlim (melhor lugar para usar o tinder) e Londres.

 

HOSPEDAGEM

Nosso objetivo era mesmo gastar tudo em compras, bons restaurantes, passeios culturais. Consequentemente, ficando fora a maioria do dia.

Uns anos atrás fiquei hospedado no hostel Hi, em Nova Iorque. Eu e alguns amigos pegamos um quarto para 4 pessoas e “fechamos” ele. Foi uma experiência bem positiva. E desde então eu não vejo muito problema em me hospedar dessa forma.

Decidimos então, ficar em hostel. – Essa parte não foi nada fácil. Como faltava mais ou menos um mês para nossa viagem acontecer, vários hostels que pesquisamos não tinham vaga.

HOSTEL

Normalmente jogava no google e procurava posts em blogs brasileiros que comentavam que ficaram em tal hostel, em tal país.. Ficava de olho também nesses sites que avaliam o local, etc. Até que encontrei esse site, que lista os melhores hostels da Europa. Me ajudou bastante.

QUARTO

Tinhamos uma regra nossa, que o máximo de pessoas num quarto tinha que ser 4. Acho que mais que isso é um pouco complicado, apesar de todo mundo que fica em hostel já estar acostumado a não incomodar o roommate na manhã ou tentar não fazer muito barulho quando volta de uma noitada, nós encontramos alguns sem noção pelo caminho.

VANTAGENS

Novas amizades: ao longo desse mês, conhecemos muita gente! de todos os lugares do mundo, e logico, alguns brasileiros.

Pub Crowd: um rolé com o pessoal que está hospedado por vários bares e boates na mesma noite. Vale super a pena, principalmente quando se tem dias bem contados em cada cidade.

Localização: Todos que ficamos foram em pontos estratégicos de cada cidade.

E lógico, o preço. #judeuzinho

MEIO DE TRANSPORTE

As passagens aéreas via easyjet estavam com um preço bem melhor do que as outras, mesmo pagando pelos 15kg adicionais e taxas de embarque. Apesar de um perrenguinho aqui e ali devido nossas compras deu tudo certo. Vi muita gente reclamar de voos atrasados ou cancelados, mas de todos os lugares que visitamos, só tivemos esse problema saindo de Barcelona e indo para Paris. Nosso voo atrasou 4h kkk.
Deixamos o trem para os paises vizinhos e viagens internas. Que foi o caso de Paris x Genebra / Genebra x Milão – Bergamo e Florença.

FullSizeRender-5

Muitas malas?

 

No próximo post da série #eurotrip, vou contar sobre nossa primeira parada: Barcelona – qual hostel nos hospedamos, situações engraçadas, restaurantes, bares, lojas, passeios turísticos, como nos guiamos pela cidade.

 

Mas antes disso, alguma dúvida quanto se planejar, o que levar na mala, ajuda com algum roteiro? Deixa aí nos comentários que eu amo falar desse assunto e ainda ajudamos os outros em futuras duvidas! 

4
Victor Oliveira

Victor Oliveira

O fundador do site! :)